Desde o lançamento em 2010, o filme Meu Malvado Favorito tem sido um sucesso entre o público infantil e adulto, com sua trama divertida e personagens cativantes. No entanto, muitos ainda associam o filme exclusivamente ao público masculino, mas não é bem assim.

Embora o personagem principal, Gru, seja um homem, há muitas mulheres fortes e importantes na trama, começando por Margo, Edith e Agnes, as três irmãs adotivas que mudam a vida do protagonista. Além disso, a vilã Scarlet Overkill também é uma personagem marcante e icônica do filme.

Mas as mulheres não estão presentes apenas como personagens secundárias, elas também têm papéis de destaque na produção do filme. Para começar, a ilustradora brasileira Rosana Urbes foi responsável pelo design dos minions, os seres amarelos e engraçados que se tornaram ícones da franquia. Além disso, a diretora da terceira sequência, Meu Malvado Favorito 3, foi Kyle Balda, que também já dirigiu outras animações de sucesso.

Tudo isso ajuda a quebrar o estereótipo de que filmes infantis são coisa de menino. Ao incluir personagens femininas fortes e mulheres na equipe de produção, Meu Malvado Favorito mostra que a diversidade de gênero é importante e deve ser valorizada.

Outro aspecto interessante do filme é a forma como ele lida com o tema da família. Embora Gru comece como um vilão, ele eventualmente se transforma em um pai amoroso e dedicado para as três meninas. Ele também conta com a ajuda da mãe, que o incentiva e o apoia em seus desafios.

Essa abordagem é importante porque mostra que a família não precisa seguir uma estrutura tradicional ou conservadora. Pais solteiros, famílias adotivas e outras configurações também são válidas e podem ser felizes e bem-sucedidas.

Em resumo, Meu Malvado Favorito é um filme para todas as crianças, independentemente do gênero. Com sua trama divertida, personagens cativantes e lições valiosas, ele mostra que a diversidade é algo positivo e que as mulheres também têm espaço e são importantes na animação.

Portanto, se você ainda não assistiu, vale a pena conferir e levar as crianças para essa aventura cheia de humor e emoção!